Voc� precisa do Plugin Flash

26/10/2009

Tarantino

Bastardos Inglórios já começa bem pelo nome e pra variar, Tarantino arrebenta.
Eu não acho o melhor filme dele (tirar Pulp Fiction do meu pódio vai ser difícil...) mas, é um grande filme, um puta entretenimento.
Eu A-DO-REI!
Bom roteiro, atores brilhantes, trilha incrível, aquela junção feliz de coisas boas.
Tive até a impressão de ver Brad Pitt homenageando Don Corleone com aquele queixo prognata e aquela intolerância caaaalma, franzindo a testa enquanto respira/bufa...
Alías, ouso dizer que, resguardada pelo livro “Humano, Demasiado Humano”, até me divertir vendo aqueles monstros nazistas sofrerem...
Finalizando aqui meu comentário sobre o filme, não poderia deixar de dizer que gesso com salto anabela é demais!

Nunca quebrei a perna, mas se acontecer já sei o modelo da bota, He! He! He!


P.s. Esclarecendo o equívoco maldoso de dona Brenda Soares na reportagem do último domingo, do jornal O Liberal, do Pará.

3ª. Pergunta: Vc se acha uma mulher bonita?
Lógico que sim, sou bonita sim, é a resposta que ELA gostaria de ter ouvido, mas a verdade é que a resposta foi:

- Sim, me acho.

4ª. Pergunta – Por quê?

Porque me olho no espelho, ora, que também é fruto da imaginação DA JORNALISTA, quando na verdade foi:

- Porque gosto do que vejo quando me olho no espelho.

E se tiver gravado... que venha com a gravação.

Aos meus inimigos, a lei!

 

22/10/2009

Lio de Vida

Nesse último Festival do Rio (cinema) eu tive oportunidade de assistir apenas dois filmes. Um foi o “Flor de Lis”, que me encheu de orgulho e lágrimas, o outro foi o “Teatro em Guerra”, um documentário sobre uma peça de Brecht.

Assistir ao Teatro em Guerra foi uma lição de vida. Tudo se baseia na montagem da peça “Mãe Coragem”, que por si só já é uma lição...

Mas, além de compreender melhor o dramaturgo, ainda existe um paralelo muito presente entre o pensamento de Brecht e Karl Max, além de ver Mary Streep, deusa, ensaiando a peça...

Olha, um acontecimento...

Saí de lá pensativa, orgulhosa de ser atriz e muito interessada em conhecer melhor Brecht e Karl Max.

Ta ruim?!

Depende, se você for um acomodado...

06/10/2009

Ciclo

If I Could

(Jack Johnson)

 
A brand new baby was born yesterday, just in time
Papa cried, baby cried, said your tears are like mine
I heard some words from a friend on the phone, didn’t sound so good
The doctor gave him two weeks to live
I’d give him more if I could

You know that I would now
If only I could

Down the middle drops one more grain of sand
They say that new life makes losing life easier to understand
Words are kind they help ease the mind, I’ll miss my old friend
And though you’ve got to go we’ll keep a piece of your soul
One goes out, one comes in

You know that I would now
If only I could

 
Tradução:


Se Eu Pudesse


Um novo bebê nasceu ontem bem em tempo
Papai chorou, bebê chorou, disse:
suas lágrimas são minhas lágrimas
Eu escutei alguma palavras de um amigo no telefone
que não soaram tão bem

Os médicos lhe deram 2 semanas de vida
Eu lhe daria mais se eu pudesse...

Você sabe que eu daria agora mesmo se eu pudesse
Você sabe que eu daria agora mesmo se eu pudesse

Nas dunas cai mais um grão de areia
Eles dizem que uma nova vida faz a morte mais fácil de entender
Palavras são gentis e ajudam a aliviar a mente,
sinto falta de meu velho amigo
E forte você deve ir, nós manteremos um pedaço de sua alma
Um vai, e um vem

Você sabe que eu daria agora mesmo se eu pudesse
Você sabe que eu daria agora mesmo se eu pudesse

 

Luana Triste